ADSPLY

ADSPLY

A Verdade por trás da empresa!

 

A empresa AdsPly tem como  nome fantasia  ADS POST PTE e  foi fundada pela russa  Milena Babaian, representante legal do Diamond Group International SA, grupo de investidores que administram a AdsPly no mundo e que está sendo investigada pela polícia.

 

A empresa, que tem sua sede em Singapura, foi registrada  em junho de 2016, como uma empresa de investimento e tecnologia, mas só iniciou as atividades em meados de novembro de 2016. É controlada do Panamá pelo Diamond Group Internacional SA, mas de acordo com essas investigações, a organização tem no comando, a russa Milena Babaian, que controla toda operação e conta com alguns funcionários e divulgadores no Panamá, Brasil, China, Singapura e Japão.

Através dessas fontes anônimas, obtivemos o acesso a um contrato feito entre um investidor ( que pediu para não ser identificado) e Milena Babaian. Esse investidor nos informou que conheceu Milena Babaian pessoalmente, em uma reunião de negócios na Rússia. E que depois de perceber o golpe, solicitou informações sobre Milena às autoridades, e comprovou, que a mesma é investigada por envolvimento com a criminalidade Russa, além de ter tido um caso extraconjugal com um importante membro da máfia.

 

Investigações apontam que milhares de pessoas foram enganadas com uma falsa promessa de custódia, feita nos contratos apresentados pela Milena Babaian. Nossa equipe investigou essa modalidade de seguro, mas não encontrou nada semelhante no mercado.

Além disso, foram descobertos escritórios e pontos de encontro dessa organização em diversas cidades do Brasil (Recife, Natal, São Paulo, Uberlândia) e do mundo: Beijing, Bogotá, Cartagena,Shanghai,Seoul, Lima, dentre outros lugares. De acordo com as investigações e levantamentos feitos pela internet, o Diamond Group International SA, juntamente com sua representante e porta voz Milena Babaian, participaram de 

 

um outro golpe chamado PayDiamond, uma que não conseguiu realizar os pagamentos aos seus integrantes e entrou em colapso, deixando milhares de pessoas em prejuízo.

PayDiamond: o golpe

 

As autoridades descobriram que parte dos nomes envolvidos no golpe da pirâmide PayDiamond, são os mesmos do golpe AdsPly. São eles:  Milena Babaian, Samira Kamel Gozaine, Eric Alonso Pitty, e os parentes Nissim Marco e Charlie Fnounou.

O processo para a expansão da empresa AdsPly foi exatamente o mesmo: a responsável Milena Babaian, juntamente com sua equipe, ludibriou e recrutou representantes regionais no Brasil, Portugal, China, Japão e outras partes do mundo, para realizar palestras em diversas regiões. Como são pessoas de boa aparência, boa dicção e  forte poder de persuasão, conseguiam angariar muitos investidores.

 

A AdsPly, desde outubro não paga mais seus afiliados. O mais estranho é que um dos principais representantes da empresa no Brasil,foi sequestrado na véspera do maior pagamento.

 

Tudo indica que foi o período em que a pirâmide não teria condições de honrar mais com os seus compromissos. No dia do sequestro, uma fonte anônima nos informou, que o rapaz que foi sequestrado mostrou uma quantidade alta de bitcoins em uma carteira ledger (dispositivo que armazena bitcoins). Informação essa que não confere com as investigações,  pois consultamos na rede Blockchain e constatamos, que a maior carteira de bitcoins em uma ledger naquele dia e horário, estava com aproximadamente 2.326 bitcoins, quantia bem menor que a informação recebida. Tudo isso indica que os bitcoins levados no sequestro não representam nem uma fração dos valores apresentados por terceiros.

 

Outro fato bastante curioso é que a vítima não sofreu nenhuma agressão física e foi liberada com vida, algo incomum em situações de sequestro. Tivemos acesso a alguns prints de WhatsApp, de um grupo exclusivo, onde Milena Babaian fala sobre o golpe, dizendo que tentou por diversas vezes convencer os principais participantes a darem fim da empresa.

 

O rapaz que nos enviou esse material é da Rússia e está sendo ameaçado e com graves problemas com a justiça por ter desenvolvido esse negócio em países da América Latina. Por isso, prefere não ser identificado. Mas o mesmo, nos informou que  perdeu a confiança em Milena ao perceber total descaso da parte dela, como representante,  em resolver problemas sérios da empresa.

Possíveis Hipóteses

Nossa equipe estudou e montou hipóteses diferentes Vamos aos fatos: para esse esquema da pirâmide:

 

  1.  Como a pirâmide não tinha mais condições de pagar seus membros, seus líderes apresentavam quantidade falsa de bitcoins nas reuniões para impressionar os membros;

 

  1.     O rapaz foi sequestrado de uma maneira incomum: num local afastado e cercado de inúmeras testemunhas. Isso confirma a hipótese de que, o sequestrador conhece as pessoas que estavam com a vítima naquele momento.

 

  1.     Testemunhas informaram que o sequestro foi muito rápido, pouco mais de um dia. A vítima foi encontrada após esse período, abandonada numa estrada sem muitas escoriações. Isso deduz que o mandante do crime a conhecia e não queria fazer mal a vítima.

 

  1.     A AdsPly deixou de operar, sustentando a hipótese de que o sequestro foi premeditado para ocasionar o fim da empresa.

 

  1.     Há uma hipótese de que algumas pessoas que estavam no local da reunião sabiam que a vítima seria sequestrada naquela noite. Consequentemente sendo cúmplices do esquema.

Em nossa conclusão, com todas as evidências podemos supor  que esse sequestro não passou de uma armação de Milena Babaian e sua equipe, para causar um motivo para dar fim a sua pirâmide financeira, lesando milhares de pessoas de bem e saindo mais uma vez ilesa de um golpe aplicado.

 

Informações coletadas via grupos de WhatsApp, informam que o Diamond Group International SA é especializado em criar, gerenciar e dar fim em pirâmides financeiras e sair ileso. Isso porque culpam pessoas inocentes para assumir toda responsabilidade e arcarem com as consequências.

A repercussão foi tanta, que divulgadores de diversas partes do mundo entraram em contato com as principais exchanges, solicitando o congelamento dos bitcoins da  russa Milena Babaian. As empresas atenderam aos pedidos e suspenderam milhares de contas de pessoas supostamente envolvidas nessas atividades ilícitas. Na reportagem listada abaixo, é possível obter mais detalhes sobre essa situação.

 

https://guiadobitcoin.com.br/bittrex-rompe-o-silencio-e-se-manifesta-acerca-das-contas-banidas/

 

https://br.cointelegraph.com/news/bitcoin-altcoin-exchange-bittrex-eyed-with-suspicion-due-to-thousands-of-mysterious-account-closings.

 

Alguns endereços de bitcoin que eram utilizados pela AdsPly,  ao serem comparados com endereços de carteiras que pertencem a Milena Babaian, estão com uma quantidade bastante considerável de bitcoins, significando que  Milena detém a posse da maioria das criptomoedas enviadas para a empresa.

Ou seja, os líderes e divulgadores foram enganados por Milena Babaian e sua equipe do Diamond Group International SA. Segundo informações coletadas por pessoas próximas a criminosa, Babaian estaria organizando seu próximo golpe, chamado SubTrading Coins. Portanto cuidado com essa quadrilha!

 

A emissora Rede Globo de televisão fez uma reportagem sobre esta este Golpe, Porem ainda não foi localizado as pessoas reportagem pelo golpe, pois o paradeiro dos meliantes é desconhecido.

Porem vamos continuar tentando trabalhar com a reportagem para desvendar este enorme quebra cabeça…